PassagemAérea
Ínicio > Brasil > Rio de Janeiro: Máscaras deixam de ser exigidas!

Rio de Janeiro: Máscaras deixam de ser exigidas!

Rio de Janeiro: Máscaras deixam de ser exigidas!

Decreto publicado em edição extra do Diário Oficial, na última segunda-feira (7), colocou fim a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais fechados na cidade do Rio de Janeiro.

A decisão atende a uma recomendação do Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19 da Prefeitura Municipal.

Em publicação no Twitter, o prefeito carioca, Eduardo Paes, afirmou que o passaporte de vacinação também deixará de ser exigido quando a vacinação com dose de reforço atingir 70% da população.

Com a decisão, o Rio de Janeiro se torna a primeira capital no Brasil a desobrigar por completo a utilização do item de proteção individual com a Covid-19.

Os especialistas recomendam, no entanto, que, além dos profissionais de saúde, das escolas, assim como as pessoas imunossuprimidas, com algum tipo de comorbidade de risco alto, os não vacinados, além daqueles que apresentem sintomas gripais ainda utilizem a máscara.

Vale destacara que até então, a utilização do item era apenas de forma compulsória única e exclusivamente em locais fechados.

O comitê científico carioca é um órgão municipal, formado por pessoas voluntárias sem poder decisório.

Os especialistas também recomendaram a permanência do chamado ‘passaporte vacinal’, e reforçaram a importância quanto a aplicação da vacina no público infantil.

Decisão tomada com base em números

O decreto foi publicado após a realização de monitoramento dos indicadores de casos na cidade.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o registro de pessoas representa, atualmente, menos de 1% dos internados em toda a rede SUS da capital, o que engloba as unidades municipais, estaduais, federais e particulares conveniadas.

Até o momento, 83,8% da população do Rio de Janeiro já foi imunizada com a segunda dose da vacina. O índice chega a 89,2% na população com cinco ou mais anos, faixa que conta com autorização para ser vacinada. Além disso, 42,3% da população total já recebeu a dose de reforço.

Na última semana, o governo carioca havia desobrigado a utilização do item em lugares fechados.

Segundo entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), entretanto, em meio a divergências no entendimento da questão, o que vale é a posição mais restritiva que, até agora, é a do município.

Na cidade, segue ainda em vigor a exigência do passaporte vacinal em:

> Bares, lanchonetes, restaurantes e refeitórios (áreas internas ou cobertas);
> Boates, casas de espetáculos, festas e eventos em geral;
> Hotéis, pousadas e aluguel por temporada;
> Salões de beleza e centros de estética;
> Academias de ginástica, piscinas, centros de treinamento, clubes e vilas
olímpicas (já era exigido);
> Estádios e ginásios esportivos;
> Cinemas, teatros, salas de concerto, salões de jogos, circos, recreação infantil e
pistas de patinação;
> Museus, galerias e exposições de arte, aquário, parques de diversões, parques
temáticos, parques aquáticos, apresentações e drive-in;
> Conferências, convenções e feiras comerciais.

Na última quinta-feira (4), a prefeitura de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense acompanhou decisão do Palácio Guanabara e também deixou de obrigar a população a utilizar o equipamento no território municipal.

Vale lembrar que em outubro do ano passado, a cidade do Rio de Janeiro já havia derrubado a necessidade de utilização da máscara em locais ao ar livre.

Procurando Passagem Aérea para o Rio de Janeiro ou outros destinos? Compre sua passagem aérea ou pacote acessando nosso site www.passagemaerea.com.br

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/passagemoficial

Siga no Instagram: www.instagram.com/passagemaereaoficial

Mariana

Olá, sou a Mariana, apaixonada por viagem e motivada a te ajudar a conhecer o mundo também!

Deixar um comentário